As Lições de Vida de Dark Souls

  27/04/2013 - 18:18   dark souls,  
 

Dark Souls costuma ser lembrado como aquele jogo difícil e sacana pra caralho que todos adoramos. Isso é muito bom, uma vez que jogos desafiadores andam em falta, mas ao mesmo tempo acaba intimidando a turma do leite com pêra que acha que o jogo será frustrante demais e acaba por evitá-lo. Por isso – e porque a gente queria fazer um post sobre Dark Souls e foda-se –  estamos aqui para dizer que a obra prima da From Software não é simplesmente um jogo pteridofitamente difícil. É um dos melhores jogos dos últimos anos, com um ótimo level design e um sistema de combate detalhista e muitas vezes imprevisível, que requer habilidade e prática como os jogos .

Talvez você, leitor manjão, também já saiba de tudo isso. Justamente por isso que a nossa missão aqui hoje não é adicionar mais um review aos 36872 existentes internet afora, mas sim divagar sobre um aspecto mais filosófico e pouco comentado do jogo: a quantidade de ótimas lições de vida que ele traz. Aqui estão alguns aprendizados importantes que fazem parte da experiência de Dark Souls e que podem tornar qualquer jogador uma pessoa melhor. Confira:

Humildade

Dark Souls é um ótimo meio de te ensinar que, não importa o quão fodão você seja, sempre vai ter alguém mais foda que pode aparecer do nada e te dar uma surra inesquecível.

Não interessa se você acabou com um exército de esqueletos equivalente à população de Bangu, matou dois chefes demônios gigantescos e subiu cinco levels, um dragão pode vir do nada e te matar com uma cuspidinha de fogo. E aí? Dark Souls constantemente faz você se sentir O Cara só pra depois te dar um chute no saco e te mostrar que as coisas não funcionam assim.

Até um mosquitinho besta pode te dar trabalho, deixando claro que tamanho não é documento e que não é porque alguém parece mais fraco que você pode chegar apavorando. Podemos aplicar isso na vida real, uma vez que até aquela lagartixazinha na parede da sua sala pode ser na verdade um dragão enorme e perigoso com dentes na barriga. Não, peraí… vocês entenderam, né?

Nunca desista

Já dizia o Raul: “tente outra vez”.

Temos aqui um título que já te mata várias vezes no tutorial só pra mostrar que você vai ter que tomar muita porrada nessa vida no jogo. Dark Souls não te faz morrer pra caralho à toa. É parte fundamental do design que você fique preso em alguns lugares às vezes por causa de algum (ou alguns) monstro(s) fodido(s) que estão no caminho e você ainda não consegue matar. Uma hora você consegue pensar em outras maneiras de lutar contra ele, ou então começa a procurar outros lugares para explorar que não sejam aquele.

Porque às vezes é isso que você tem que fazer na vida, tentar outra coisa em vez de insistir em algo que não está indo pra frente. E nessa outra coisa é possível que você encontre uma armadura melhor e fique mais forte a ponto de conseguir matar tranquilamente aquele monstro que te atormentava tanto no passado.

Fora que, se a situação estiver realmente muito tensa, você pode sempre chamar um amigo pra te ajudar, seja pra tomar umas no bar da esquina ou para derrotar um dragão com 18,5 vezes o seu tamanho. Reconfortante, não?

Não se apegue a bens materiais

É do 2 mas tá valendo

Ironicamente, a moeda de troca em Dark Souls são as almas das criaturas que você mata por aí e/ou que consegue de outros aventureiros mortos pelo mundo. Se morrer, perde todas as almas que foi acumulando pelo caminho, mas ainda tem a chance de recuperá-las se chegar novamente ao local onde se fodeu… a não ser que você morra uma segunda vez antes de recuperá-las.

Normalmente é fácil recuperar suas almas, e é aí que mora o perigo. Às vezes é tão fácil que você acaba relaxando, afinal já chegou vivo àquele ponto uma vez. Nisso, todo pimpão, você morre pra um zumbi ridículo que mal consegue segurar uma espada direito, um daqueles que nunca tinham representado qualquer perigo antes, e vão pro limbo as 50 mil almas que estava juntando com tanto carinho pra comprar aquela armadura último tipo. O jogo salva essa tragédia automaticamente, então não te resta muito o que fazer além de erguer a cabeça e recuperar tudo de novo como se nada tivesse acontecido (depois de ficar olhando pra tela com cara de idiota por uns 10 minutos, claro).

Tudo isso pode ser resumido em um jogo de video game te ensinando que às vezes, por excesso de confiança ou por uma mínima cagada aleatória, você pode perder tudo. Segundo estudos que eu acabei de fazer aqui, jogadores de Dark Souls estão menos propícios a piripaques e tentativas de suicídio em casos de assaltos, incêndios, queda do time pra série C do Brasileiro, divórcios durante a lua de mel e crises econômicas mundiais.

Image

Enfim, Dark Souls existe para te preparar pra nada menos do que A VIDA. A versão PC inclusive te ensina que se você quiser jogar um jogo bonito em full HD, terá que correr atrás, achar um patch não oficial e configurá-lo sozinho! Nada nesse troço é facil!

As lições aqui servem pra todo mundo. Pra essa juventude mole de hoje que quer tudo de bandeja;  pra você que quer ser um empresário bem sucedido no mundo dos negócios; pra você que vai ter um filho e não sabe como criá-lo; e claro, pra você que está partindo praquele campeonato estadual de bocha e não quer voltar sem o caneco.  A filosófia de Dark Souls é aplicada em diversas situações. É praticamente um jogo auto-ajuda motivacional e, com certeza, se mais gente jogasse e entendesse essas mensagens, o mundo seria um lugar melhor para se viver.

E você? Aprendeu alguma coisa? Decifrou outra mensagem? Ou só ficou tão puto que arremessou sua TV de LED pela janela? Divida seu aprendizado conosco aí nos comentários.

E antes que eu me esqueça: praise the sun!

GAMESFODA

Sobre

Dono dessa merda e entidade transcendental de GAMESFODICE. Eventualmente assume forma humana como um programador barbudo ou um negão de dreads.
  • https://www.facebook.com/rafael.soares.3154 Rafael Soares

    Melhor jogo do mundo.
    só jogando aqui…(literalmente)

  • http://querubasan.blogspot.com.br/ Jorge

    Pois é, esse jogo me ensinou a não ter medo e enfrentar de frente, mesmo com um escudo, que qualquer obstaculo pode ser passado (alguns com um pouco mais de viagens ao bonfire que outros) e a recompensa é muitas vezes reconfortante.
    É um jogo que pode mudar vidas, parabéns a FROMSOFTWARE! Palmas para eles!

  • RodrigoRodrigoR

    Ok, eu jogo! Só assim serei um homem melhor :P

    • http://twitter.com/cybertechwyvern @cybertechwyvern

      com certeza

  • maleenha

    Prefiro demons souls.

    (polemico)

  • http://twitter.com/cybertechwyvern @cybertechwyvern

    só o GAMESFODA para um bom post falando desse jogo. lhe aplaudo de pé.

  • Pingback: Esta semana em GAMESFODA – A Edição que é Arte | GAMESFODA

  • meninuigu

    "E você? Aprendeu alguma coisa?"

    Aprendi que continuo evitando Dark Souls pq já tem A VIDA que tá complicada demais de jogar.

    E aprendi também que seria dinheiro perdido. Pq eu simplesmente largo o jogo quando tá difícil pra caralho. E a estética de rpg medieval genérico me desestimula mais.

    (impressão minha ou senti um ranço saudosista de jogos dos anos 80?)

  • Pingback: Esta ano em GAMESFODA – O Ano do Luigi! | GAMESFODA

  • Pingback: FAQSFODA #53 | GAMESFODA

Visit the best review site wbetting.co.uk for William Hill site.