Qual foi a desse tal de… GAMESFODA – Um recado especial dos criadores dessa bagunça

  13/03/2018 - 16:59   tchau,  
 

Arthur “Tuba” Zeferino

O GAMESFODA começou como uma comunidade no Orkut, lá por 2008. Nem se chamava GAMESFODA ainda. O nome veio de uma piada interna quando o lendário Paulo Candeia se auto-proclamou um GAMESFODA (sempre em caixa alta) por ter terminado Demon’s Souls. A expressão pegou e eventualmente foi criada uma conta no Twitter com esse nome, usada basicamente pra postar piadas e umas músicas – apenas porque eu gosto de músicas de videogame. Lá pra 2011 o Marcellus e eu achamos que seria legal usar a conta pra postar umas piadas mais elaboradas, avacalhar com as notícias do momento e coisas assim. Era divertido, engraçado e bem descompromissado, mas acho que gostamos demais do assunto pra ficar só nisso por muito tempo. Eventualmente foi criado o site e as coisas foram ficando um pouco mais sérias, sem perder essa leveza e o bom humor.

E eu imagino que a maioria dos nossos leitores tenha nos conhecido nesta “forma final”, com oito membros (nove se você contar o Faquinho). Foi bacana poder escrever sobre jogos da maneira que a gente queria, de um jeito diferente, tentando fazer as pessoas se divertirem, mas ao mesmo tempo pensar um pouco mais sobre aquilo que jogam. Foi legal poder conhecer e ajudar os desenvolvedores deste país em uma época em que isso ainda não tinha quase nenhum espaço midiático. Durante esses anos acompanhamos uma mudança nos outros sites de games e na indústria nacional, que cresce cada vez mais. Gosto de pensar que o GAMESFODA teve uma influência nisso, mesmo que pequena.

Tenho bastante orgulho de tudo que foi feito aqui. Das reviews sem nota, das ideias de jogo sem noção, das notícias com palavrão no título, das coberturas de E3 com drinking games e piadas, das ajudas aos brother indie, dos podcasts com o mínimo de profissionalismo possível, dos faqsfoda, das piadas de primeiro de abril, das músicas de videogame do dia – que só pra constar, foram mais de 1700 – e dos textos mais sérios.

Obrigado a todos os leitores do site e seguidores do Twitter que sempre nos apoiaram e nos presentearam com uma sessão de comentários que dá inveja a todos os outros sites de games e de outras coisas também. Se em 7 anos eu tive que apagar 3 comentários aqui, foi muito. Sério, vocês são foda.

Não encare isso como um “GAME OVER”, mas como um “Thank you for playing”. Tudo que é bom acaba uma hora e eu espero que a experiência de vocês com o GAMESFODA tenha sido positiva.

Obrigado a todos e nos vemos por aí.

***

Marcellus Vinícius, vulgo Cellus

Quando começamos a usar o Twitter do GAMESFODA pra postar piadas com jogos diversos e notícias avacalhadas, o que eu lembro de ter dito pro Tuba numa mesa não tão bem iluminada de McDonald’s no bairro da Liberdade foi que já valeria a pena pra mim se através disso conseguíssemos encontrar pessoas que se identificassem com a proposta e nos acompanhassem a partir daí. Não pelo reconhecimento e prestígio, embora isso seja massa, mas por descobrir e conhecer mais gente que pudesse partilhar da visão que temos de videogames – e de como podem sem discutidos.

Este site nasceu porque sentimos que tínhamos algo com o que contribuir. Sentimos que havia uma lacuna nos veículos que cobrem videogames, um tipo de abordagem que gostaríamos de ler e decidimos fazer nós mesmos. Nos anos de textos, podcasts e noites mal dormidas trabalhando aqui o que mais me fascinou foi o contato com pessoas que de algum modo também sentiram essa lacuna, apoiaram, contribuíram e debateram. Pessoas e histórias que eu jamais teria conhecido de outra maneira e que tornaram o GAMESFODA maior e mais significativo do que eu teria previsto a princípio. 

Porque existe algo nos videogames e na internet que transcende jogabilidade, gráficos, número de polígonos processados  ou qualquer verborragia técnica: a oportunidade de compartilhar experiências e, no processo de debater e entender melhor por que elas nos impactaram, acabarmos aprendendo mais sobre nós mesmos, as pessoas à nossa volta e estabelecendo conexões a partir daí, tanto nos pontos em comum quanto nas particularidades de cada pessoa que joga. Textos e críticas como ferramenta pra abrir debates que exploram ideias interessantes e, no cenário ideal, aproximam pessoas. O GAMESFODA me mostrou na prática que é isso que eu mais curto na experiência de ler e escrever sobre videogames.

Cinco anos depois daquela conversa no McDonald’s estávamos fazendo um streaming no final de semana de abertura da E3 para mais de 200 pessoas interagindo ao vivo, enquanto o Twitter já beirava dez mil seguidores. Mas o números não representariam nada sem o calor humano, as risadas, as piadas cretinas, as cervejas e os debates sobre arte que viravam a noite. Se você chegou até aqui, está lendo esse texto e sente como eu o fim dessa caminhada, tenha em mente que sua presença ajudou a tornar esse site possível e fazer tudo isso valer a pena. 

Foi Games e foi Foda. Obrigado! 

***

Mas afinal, por onde anda a equipe do GAMESFODA?

De 2016 pra cá os integrantes da equipe do site se espalharam internet afora em projetos pessoais, incluindo novas iniciativas escrevendo conteúdo sobre videogames. Aqui vai o paradeiro da galera para que vocês possam continuar acompanhando a gente, além de algumas recomendações especiais:

Disludo

A raposa da dissonância ludonarrativa mantém viva a parceria entre Neozão, Hynx e Afro, que, ao lado de integrantes do Juiz Cachorro e NOT_VIDEO, trabalham juntos nesse novo site desde setembro de 2017.  

Twitter | Canal do Twitch | Canal no YouTube | Facebook

Fish Person Shooter

Um jogo cujas influências misturam Quake, One Piece e Kubanacan? É nesse sonho que o Tuba vem trabalhando desde 2016. No site acima vocês podem baixar a demo e ter uma prévia de como esté ficando. Fiquem de olho pois muitas novidades de Fish devem surgir nos próximos meses. 

Juiz Cachorro

O Judog é um filho pródigo que simboliza o impacto que o GAMESFODA teve na produção independente de conteúdo sobre games, afinal, a galera se aproximou e amadureceu a ideia do site graças ao nosso Fórum. 

Twitter | Facebook

NOT_VIDEO

Idealizado pelo ilustre e multitarefa Neozao em parceria com Samuel PX (também do Disludo), o NOT_VIDEO é um espaço colaborativo de textos sobre videogames onde qualquer um (sim, incluindo VOCÊ) pode contribuir. Para saber mais sobre a ideia basta clicar aqui, porque eles explicam melhor do que eu.

@ArtBlackRX

A Shana segue sua jornada como ARTESFODA e vocês podem conferir suas ilustrações e recomendações seguindo sua conta de arte no Twitter. 

Canal Totorial

O Totoro do Porta dos Fundos começou um canal de games  que conta com a participação e colaboração do nosso André Guerra, que agora tem a oportunidade de falar sobre Moto GP para um público cem vezes maior. Nem sempre ele aparece pois mora em outro estado, mas dá pra conferir sua participação em vídeos como esse.

Medium do Rod

O Rod continua escrevendo com frequência, mas não sobre video games e sim sobre A VIDA (teorias afirmam que é a mesma coisa) no seu Medium pessoal.

Os integrantes do GAMESFODA no Twitter:

Cellus | Tuba | Rod | Afro | Shana | Guerra | Hynx | Neozao

 

GAMESFODA

Sobre

Dono dessa merda e entidade transcendental de GAMESFODICE. Eventualmente assume forma humana como um programador barbudo ou um negão de dreads.
  • Valmiro Zuno
  • Bem, como posso dizer. Em primeiro lugar, sinto uma gratidão que não cabe em mim.
    Eu conheci o site de vocês nesse formato final mesmo, graças a umas republicações que a revista do EGW fazia na folha final de algumas edições. Fui atrás do site e fui agraciado por uma enxurrada de artigos descompromissados, guiados unicamente pela zuera e pelo amor de games. Haviam análises de um jeito que eu nunca tinha lido em nenhum outro lugar, a interação que vocês tinham demais. Por VÁRIAS vezes me pegada em um ataque de risos no meio da rua porque ouvia os Gamesfodalive gravado no meu iPod enquanto ia e voltava da academia. Era tudo muito sincero e espontâneo.

    Foi em um momento muito oportuno que descobri o site. Estava no meio da minha primeira faculdade, jovem ainda indeciso na vida e sem mito norte. O site de vocês me ajudou a ver o que eu mais gostava nesses joguinhos eletrônicos e o tipo de humor que até hoje faz meu dia e me enche de motivação. No fóruns pude interagir e papear sobre várias coisas e fiz amigos que converso e aprecio muito a amizade ATÉ HOJE. E aquele streaming que passei a tarde inteira de um sábado acompanhando me senti cansado, mas não de exaustão, mas porque vivenciei aquele streaming com toda aquelas loucuras, anúncios e reações que fiquei com um sorrisão no rosto.

    Serião, cês são FODAS! Obrigado por todos esses momentos e desejo sucesso nas suas empreitadas, presentes e futuras. Continuem sendo assim e continuem mandando ver!

    Me lembrei do comercial do Mother original que o narrador dizia que “não é apra chorar até o final”…. Então a hora é agora, né?

  • Estou BUITO TISTI, mas não conseguia mais esperar outro desfecho se não esse.

    Abraços eternos a esse site linducho

  • Luana
    • farias

      enough said

  • Tatsumak

    :(

  • Rick

    faço as palavras do Cellus as minhas: Foi Games e foi Foda!

  • Victor Hugo, vulgo Charizaldo

    Vão, mas levem consigo meu coração

  • Quando eu comecei a escrever sobre jogos em meu blog, eu tinha uma postura até meio pedante, usava umas palavras difíceis, tentava criar um texto como havia aprendido na faculdade e nos livros, porque acreditava que assim o tema poderia ser levado mais a sério. Foi o Gamesfoda, primeiro o Twitter, depois o site, que me fizeram enxergar que é possível ser despojado e dotado de conteúdo ao mesmo tempo, ser engraçado e relevante, basta ter talento. O talento ainda não tenho, mas certamente o Gamesfoda foi uma influência para mudar minha perspectiva.

    Não seria errado afirmar que o site vai deixar uma lacuna. Aquela conjunção de talentos em um só lugar é algo que não se alinha facilmente. Mas as sementes estão plantadas e o lugar de vocês no panteão do jornalismo de jogos com certeza está guardado.

    P.S.: Esse Faquinho dando tchau no final é de partir o coração de qualquer um. :(

  • :'(

  • Josivaldo do BF4

    Conheci o GamesFoda por um review de um jogo de PS2; o God Hand, ainda me lembro o ano! 2011. Como esquecer o garoto alucinado por um beat em up, amassando botões feito um lunático, procurando também trazer essa emoção de “cara, esse jogo de vai lá bate no cara e salva a garota você precisa mesmo jogar, é o melhor jogo de todos” a outras pessoas.
    Foi aí que procurando algumas comunidades sobre esse jogo, que na época eram bem escassas, me deparo com uma super análise do God Hand fucking mega awesome feita por algum moderador do GamesFoda, e é claro que assim como eu, ele também compartilhava da mesma paixão que eu tinha (e ainda tenho) por esse jogo, foi amor a primeira vista rsrs GamesFoda era daquele dia em diante o meu site preferido para ver análises nonsense de jogos também nonsense.
    Começou com vanquish, depois red dead, the last guardian é seguindo por várias análises de arcades; o bom desse site é que ele tinha o equilíbrio entre jogos clássicos e atuais e velho pensa em em equilíbrio!
    Se 2011 foi a data em que perdi a pessoa que mais amava e conheci o GamesFoda (ambos acontecimentos verídicos) eu realmente gostaria de que a vida fosse apenas um beat em up para eu sair pelas ruas batendo em tudo quanto é marginal para salvar a princesa infelizmente não é, mas vocês do GamesFoda me ajudaram na minha depressão.
    Com isso digo, vocês são GamesFoda! Um site em que o intuito é se divertir ironicamente? Será um sonho?? Atualmente a maioria depende de guerrinha de consoles para fazer sucesso, vocês simplesmente jogam, zoam dão ali uma nota e zoam denovo e jogam denovo, porque? Vocês são GamesFoda! Um site tão unico e tão bom, merecia ter aí uma legião de moços e moças dos anos 80/90 que compravam moedas para colocar nos fliperamas postando aqui todos os dias, saibam que se um dia voltarem, seria uma honra colaborar aqui.
    Guardo vocês no coração e na memory card, obrigado por todas as risadas e bons momentos, novamente, vocês são GamesFoda.

  • Washington Rayk

    Ç_Ç </3

  • Victor Gonçalves

    Po conheci games foda em por causa de alguma bgs muito tempo atras com 2 amigos meus, a gente viu um cara do games foda com a camisa do cara do bad dudes e meu amigo chegou nele falando “bad dudes!!”, eu n lembro quem era mas o cara falou algo que todo mundo achava q era o duke nukem ou algo assim, faz tanto tempo q nem sei se isso foi real ou se eu to sonhando. De qualquer forma foi muito bom esse tempo todo vendo este site dps disso abraços a todos vcs.

  • Matheus F.

    Tchau não, até logo!

    Cara, só tenho a agradecer eu ter conhecido o GAMESFODA lá em 2013, foi bem na época que o Neozão entrou, e justo num dos momento mais tensos da minha vida (depressão, problemas familiares etc) e só o fato do site ter aberto o meu círculo social já foi um grande passo na minha superação, hoje quase 50% das pessoas que eu converso na internet são frutos dos contatos da ala games do Twitter. Mas mais além dos posts marcantes e engraçados, não posso esquecer do mítico GAMESFODA LIVE, eu era pirado de ouvir sempre que podia na quinta feira durante 2014/2015, sempre me fazendo rir pra cacete e nesse período não vou esquecer nunca que foi meu podcast favorito. Hoje eu acompanho o pessoal do Judog, Disludo e Totorial com o mesmo carinho que eu entrava nesse site, mas os três nunca vão ser tão FODAS quanto o GAMESFODA! Eternamente em nossos corações.

    Vou sentir falta do Faquinho, esse tchauzinho dele me apertou o coração :( https://uploads.disquscdn.com/images/04ea51d09b565ad72362d45ddb0b7a57bd26848c9bd61ad8adbe18eab71cffad.png

  • Alexandre Oliveira

    Pronto agora podemos voltar ao Obscure Game Challenge? Obrigado.

    • HomemBarata

      É Zelda 2 a resposta.

      • Filippo Giovanni

        Já posta o proximo parça

  • Karxx

    Vai tarde já, bando de pau no cu

  • ownnn, e obrigado pelos peixes

  • Sor Lucas

    F F F

  • Renato Castro

    Esse foi o melhor site de jogos que já tive o prazer de ler, análises reais e sensíveis sobre games sem se prender a notas e termos pseudo-técnicos, me ensinou muito a como ver um jogo e senti-lo como jogador e pessoa. É uma pena que tenha encerrado, mas com certeza fez a diferença para muitos que o leram durante os anos.

  • lordkratos

    A única coisa que tenho a dizer é:

    F

    Nunca fui de comentar aqui, mas acompanhei vocês nos últimos 2 anos e amo o trabalho que fizeram. Que voce^s façam cada vez mais coisas fodas por aí.

Visit the best review site wbetting.co.uk for William Hill site.